Educação, Diversidade e Cidadania

Duração
1 ano

Titulação
Especialista

Modalidade
a distância

Selecione estado, cidade e polo para saber o valor da mensalidade:

Carregando dados...
Inscreva-se Agora!
Inscreva-se também em

0800 642 6002

Matriz Curricular

MÓDULO DISCIPLINAS

1) Mídia, Tecnologia e Aprendizagem – 30 horas

A mídia como recurso para construção de discursos. Mídia e vida humana – implicações e intervenções na natureza humana a partir do aparato tecnológico do Sistema Social da Mídia. Imagens Midiáticas e suas relações sociais. Linguagens midiáticas e suas implicações sobre a formação do sujeito. A mídia como dispositivo pedagógico. Mídia e tecnologia, a ampliação do potencial comunicativo. A mídia e seu potencial de (re)significar objetos. A relação da mídia com a educação, no estabelecimento de contextos complexos para a relação ensino/aprendizagem.

 

2) Fundamentos Filosóficos e Pedagógicos do Ensino Superior – 30 horas
Caracterização da educação superior e suas finalidades. Fundamentos pedagógicos do ensino superior amparados nas tendências progressistas: a libertadora, a libertária e a crítico-social dos conteúdos. Processo formativo na educação superior, priorizando a universidade como espaço por excelência para a produção do conhecimento. Excelência e competência profissional na ação docente. Fundamentos filosóficos da educação superior. A reflexão filosófica e seu papel na formação de educadores e acadêmicos críticos e conscientes de sua condição de produtores de cultura.

 

3) Diversidade e Inclusão Educacional – 30 horas

Multiculturalismo: o enfrentamento da diversidade cultural na escola, compreendendo a constituição da sociedade em sua pluralidade. A diversidade cultural na legislação brasileira. A desconstrução de discursos e conceitos em relação às questões raciais. A escola como espaço para a construção de relações interculturais. O enfrentamento de estereótipos e preconceitos, discriminações e racismos, bem como os processos de inclusão e exclusão social e institucional das pessoas diferentes. Diversidade e currículo e as práticas educativas dos professores. O currículo e sua visão democrática. Estratégias pedagógicas frente à diversidade cultural. A escola e o pluralismo cultural e currículos multiculturais no estabelecimento do respeito às diferenças.

 

4) Teorias do Pensamento Contemporâneo – 30 horas

A natureza do conhecimento e sua evolução. O pensamento e a construção do conhecimento, considerando três elementos essenciais: o sujeito, o objeto, a imagem. Estruturas e formas de conhecimento: empírico, teológico, filosófico e científico. Pensamento científico, da era clássica à moderna. O Racionalismo: a faculdade autônoma do conhecimento, tendo por base “A razão”. Paradigmas do pensamento científico do séc. XX. Fenomenologia: a intencionalidade da consciência humana. O conflito de paradigmas e abordagens contemporâneas. A complexidade humana: limites e desafios culturais.

 

5) A Psicologia do Comportamento Escolar – 30 horas

Compreender comportamentos e indicar possibilidades oferecidas pela psicologia no processo de aprendizagem. A concepção de aprendizagem à luz das teorias da aprendizagem e científica. A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) e sua influência no relacionamento professor-aluno. Gestão de relacionamento e comportamento escolar – relações interpessoais. Inteligência emocional. Comportamento em sala de aula, a questão da indisciplina. Habilidades sociais em sala de aula: relação professor-aluno. Bullying influenciando o comportamento escolar (sua identificação, efeitos, o papel do professor em seu enfrentamento). A separação dos pais e a mudança comportamental das crianças. Os transtornos psiquiátricos/emocionais influenciando o comportamento do aluno na escola. Dificuldades de aprendizagem ocasionadas pela dislexia, discalculia e dispraxia.

 

6) Metodologia da Pesquisa Científica – 30 horas

Conceituação e natureza da pesquisa científica. As formas de conhecimento: ciência, senso comum e ideologias. O método das ciências naturais e das ciências sociais. A evolução dos métodos de pesquisa. O método argumentativo, sua ascensão, queda e renascimento. A epistemologia Kantiana. O método dialético e as contribuições de Hegel e Marx. Principais métodos de pesquisa: dedutivo, indutivo, hipotético-dedutivo, histórico e comparativo. A evolução da ciência na contemporaneidade. Principais tipos de pesquisa: exploratória, descritiva, explicativa. Elementos essenciais em um roteiro de pesquisa (tema, problema, hipótese, referencial teórico e revisão da literatura). Ferramentas, fontes e esquemas de pesquisa. A questão do plágio. O papel do orientador no desenvolvimento da pesquisa. Principais formas de pesquisa (participante, qualitativa, documental, quantitativa). Elaboração do artigo científico e demais trabalhos de conclusão de curso.

 

7) Educação do Campo: fundamentos, práticas, políticas e tendências – 30 horas

A concepção de educação do campo. O ruralismo pedagógico. A luta pela terra – educação: uma questão política. Sujeitos que compõem a escola do campo, seus direitos. Histórico da colonização e a educação de campo como desenvolvimento do sujeito. Educação de campo, construção do PPP e as Diretrizes para a escola do campo. A formação do professor, as dificuldades, as lutas e os paradigmas da escola do campo. Constituição de 1988 e a escola do campo. Educação: Direito de todos, as Diretrizes, a participação popular e a criticidade. Movimentos sociais, trabalho e educação, desenvolvimento e evolução da escola do campo. Os sujeitos do campo, a relação entre os movimentos sociais e a escola. Os princípios pedagógicos, filosóficos e as demandas da escola do campo. O uso do espaço para celebrar a mística, sistematização e valorização da história local. Os profissionais da educação do campo e a formação, as leis, as ações  desenvolvidas. Pesquisas e grupos de estudos, importância e contribuição dos projetos. Marcha para Oeste, 8° Congresso Nacional de Educação; enraização do preconceito. Diferenciação da escola para o meio urbano e o meio rural. Preconceito nacional com a educação rural e o discurso enraizado pela não escolarização.

 

8) Educação Quilombola e Afrodescendente: políticas e projetos – 30 horas

As teorias raciais no Brasil, ao final do séc. XIX. Os processos de desterritorialização e reterritorialização da cultura africana e as africanidades, que afirmam a afrodescendência no Brasil. O conceito de afrodescendência. Identidades afrodescendentes. Quilombo: direito ao território e à igualdade etnorracial. Referências legais e metodológicas para a educação afrodescendente e quilombola. Lei nº 10.639/03 e Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para educação das relações etnorraciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Convenção nº 169 da OIT, Decreto nº 6040 e Diretrizes Operacionais para uma educação básica do campo e a garantia do direito à educação às comunidades quilombolas. Palavra, mito, sabedoria e ancestralidade. Quilombo: Comunidades organizadas que lutam pela legalização de seus territórios. A educação etnicorracial, a escola como espaço de divulgação e superação do racismo. Aplicabilidade do conhecimento e uso da sabedoria; herança afrodescendente. Exploração do domínio técnico. Afroetnomatemática e afroetnobotânica. Educação quilombola e educação escolar quilombola e a realidade local. Escola e lutas, garantia de direitos e melhoria de condições de produção. Dialogicidade, sistematização e valorização da cultura e saberes.

 

9) Educação Ambiental: Programas, Projetos e Ações – 30 horas

A emergência da educação ambiental. O reconhecimento da crise ambiental planetária. Conferências e consensos internacionais sobre o meio ambiente. Educação ambiental como necessidade humana. Educação ambiental e a Agenda 21 Global. A educação ambiental no Brasil. O direito ao meio ambiente e à educação ambiental à luz da Constituição Brasileira. A mobilização social para a educação ambiental. Indicadores socioambientais no Brasil. Ações governamentais e não governamentais e suas ações de educação ambiental. A Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), seus princípios e objetivos. Políticas Nacionais de Educação Ambiental (PNEA): responsabilidade social. A educação ambiental nos sistemas de ensino e no ensino escolar. O Programa Nacional de Educação Ambiental. A dimensão ambiental na educação posta nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Concepções pedagógicas sobre a educação ambiental. Perspectivas e desafios da educação ambiental. A transversalidade: Um método de ensino do meio ambiente. Organizando o estudo sobre educação ambiental. Direito ao meio ambiente e à educação ambiental. Os danos ao meio ambiente e a educação ambiental.

 

10) Educação: diversidade sexual, gênero e diversidade religiosa – 30 horas

Educação e diversidade. Diversidade sexual. Conceito de diversidade e sexualidade. A sexualidade nas épocas e culturas. Orientação sexual. Sexualidade na infância. Legislação. Homofobia. Gênero. Conceito de gênero. Gênero e sexualidade. Gênero e prática pedagógica. Gênero e desigualdade. A desconstrução. Diversidade religiosa. O surgimento do pensamento religioso. Estado laico. Intolerância e conflitos. Pluralidades e sincretismos. Sincretismo religioso. Educação e diversidade religiosa.

 

11) O Processo de Aprendizagem/Educativo na EJA – 30 horas

Educação de Jovens e Adultos: muito além do domínio da leitura e da escrita. Educação de Jovens e Adultos e educação permanente: aproximações e distanciamentos. A Educação de Jovens e Adultos – diferentes terminologias, diferentes concepções teóricas. A proposta de Paulo Freire: respeito ao tempo, à cultura e ao mundo do trabalho. O método de Paulo Freire. Histórico da Educação de Jovens e Adultos, estigmas sociais, políticas vigentes. Documentos legais da EJA As funções da EJA descritos no parecer 11/00 do CNE. A andragogia. Princípios andragógicos da EJA. Diferentes visões do processo de aprendizagem. A visão democrática do processo de ensino de aprendizagem na EJA. Teorias que embasam a educação de jovens e adultos. Teóricos e as teorias de perspectiva social. A teoria das inteligências múltiplas de Haward Gardner e a educação de jovens e adultos. Gardner e o processo de aprendizagem na educação de jovens e adultos. Mezirow e a teoria da competência educativa. Eixos norteadores da ação pedagógica na EJA. Tempo como eixo articulador do trabalho pedagógico na EJA.

 

12) Sociedades letradas e as variantes linguísticas: práticas de inclusão – 30 horas

Introdução. Sociedades letradas. Variantes linguísticas. Diferenças sintáticas. Diferenças morfológicas. Diferenças lexicais. Diferenças fonéticas. Variação e norma. Ensinar ou não ensinar gramática? A escola e o ensino da língua portuguesa. O trabalho com a oralidade. O trabalho com a escrita. O trabalho com a leitura.

 

 

A conclusão do Módulo Disciplinas acontece após a realização da Prova Interdisciplinar.

A Prova Interdisciplinar pode ser agendada a partir do término das 6 (seis) primeiras disciplinas e até o dia da apresentação em banca do Trabalho de Conclusão de Curso. Existe a possibilidade de agendamento da Prova Interdisciplinar para a mesma data do TCC e realiza-los em um único dia.

 

 

  1. MÓDULO PESQUISA

 

Este módulo orienta o estudante quanto à estrutura, desenvolvimento e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso, num formato de conhecimento universal, personalizado e sob os fundamentos da ciência específica.

 

1) Trabalho de Conclusão de Curso – 60 horas.
Cada pós-graduando realizará uma pesquisa que resultará em um artigo científico – escrito em linguagem padrão, contendo entre 12 e 15 laudas -, obedecendo às normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e demais normas estabelecidas pela FAEL para a pesquisa, elaboração, formatação e apresentação.

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é de caráter obrigatório, e passará pelos seguintes procedimentos/fases:

  • Produção do artigo, com aprovação pelo professor orientador que considerará a linha de pesquisa, o tema, a fundamentação e qualidade científica, e a aplicação das normas técnicas exigidas pela Instituição. E,
  • Apresentação do artigo científico perante uma Banca composta por profissionais designados pela Coordenação do Curso.