Matriz Curricular

Nossos materiais didáticos estão atualizados até a data da sua última revisão. Porém, desde este período podem ter ocorrido informações ainda mais recentes que, por enquanto, não contemplamos no material didático do curso no momento em que este foi contratado por você. Este caso é mais comum em situações que envolvem legislações usadas como referência de disciplinas. Mas não se preocupe, muito em breve essas informações serão novamente revisadas e o seu material didático mais uma vez atualizado.

 

MÓDULO DISCIPLINAS

1) Mídia, Tecnologia e Aprendizagem – 30 horas

A mídia como recurso para construção de discursos. Mídia e vida humana – implicações e intervenções na natureza humana a partir do aparato tecnológico do Sistema Social da Mídia. Imagens Midiáticas e suas relações sociais. Linguagens midiáticas e suas implicações sobre a formação do sujeito. A mídia como dispositivo pedagógico. Mídia e tecnologia, a ampliação do potencial comunicativo. A mídia e seu potencial de (re)significar objetos. A relação da mídia com a educação, no estabelecimento de contextos complexos para a relação ensino/aprendizagem.

 

2) Fundamentos Filosóficos e Pedagógicos do Ensino Superior – 30 horas
Caracterização da educação superior e suas finalidades. Fundamentos pedagógicos do ensino superior amparados nas tendências progressistas: a libertadora, a libertária e a crítico-social dos conteúdos. Processo formativo na educação superior, priorizando a universidade como espaço por excelência para a produção do conhecimento. Excelência e competência profissional na ação docente. Fundamentos filosóficos da educação superior. A reflexão filosófica e seu papel na formação de educadores e acadêmicos críticos e conscientes de sua condição de produtores de cultura.

 

3) Diversidade e Inclusão Educacional – 30 horas

Multiculturalismo: o enfrentamento da diversidade cultural na escola, compreendendo a constituição da sociedade em sua pluralidade. A diversidade cultural na legislação brasileira. A desconstrução de discursos e conceitos em relação às questões raciais. A escola como espaço para a construção de relações interculturais. O enfrentamento de estereótipos e preconceitos, discriminações e racismos, bem como os processos de inclusão e exclusão social e institucional das pessoas diferentes. Diversidade e currículo e as práticas educativas dos professores. O currículo e sua visão democrática. Estratégias pedagógicas frente à diversidade cultural. A escola e o pluralismo cultural e currículos multiculturais no estabelecimento do respeito às diferenças.

 

4) Teorias do Pensamento Contemporâneo – 30 horas

A natureza do conhecimento e sua evolução. O pensamento e a construção do conhecimento, considerando três elementos essenciais: o sujeito, o objeto, a imagem. Estruturas e formas de conhecimento: empírico, teológico, filosófico e científico. Pensamento científico, da era clássica à moderna. O Racionalismo: a faculdade autônoma do conhecimento, tendo por base “A razão”. Paradigmas do pensamento científico do séc. XX. Fenomenologia: a intencionalidade da consciência humana. O conflito de paradigmas e abordagens contemporâneas. A complexidade humana: limites e desafios culturais.

 

5) A Psicologia do Comportamento Escolar – 30 horas

Compreender comportamentos e indicar possibilidades oferecidas pela psicologia no processo de aprendizagem. A concepção de aprendizagem à luz das teorias da aprendizagem e científica. A Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) e sua influência no relacionamento professor-aluno. Gestão de relacionamento e comportamento escolar – relações interpessoais. Inteligência emocional. Comportamento em sala de aula, a questão da indisciplina. Habilidades sociais em sala de aula: relação professor-aluno. Bullying influenciando o comportamento escolar (sua identificação, efeitos, o papel do professor em seu enfrentamento). A separação dos pais e a mudança comportamental das crianças. Os transtornos psiquiátricos/emocionais influenciando o comportamento do aluno na escola. Dificuldades de aprendizagem ocasionadas pela dislexia, discalculia e dispraxia.

 

6) Metodologia da Pesquisa Científica – 30 horas

Conceituação e natureza da pesquisa científica. As formas de conhecimento: ciência, senso comum e ideologias. O método das ciências naturais e das ciências sociais. A evolução dos métodos de pesquisa. O método argumentativo, sua ascensão, queda e renascimento. A epistemologia Kantiana. O método dialético e as contribuições de Hegel e Marx. Principais métodos de pesquisa: dedutivo, indutivo, hipotético-dedutivo, histórico e comparativo. A evolução da ciência na contemporaneidade. Principais tipos de pesquisa: exploratória, descritiva, explicativa. Elementos essenciais em um roteiro de pesquisa (tema, problema, hipótese, referencial teórico e revisão da literatura). Ferramentas, fontes e esquemas de pesquisa. A questão do plágio. O papel do orientador no desenvolvimento da pesquisa. Principais formas de pesquisa (participante, qualitativa, documental, quantitativa). Elaboração do artigo científico e demais trabalhos de conclusão de curso.

 

7) Conceitos e Pressupostos Legais da Educação em Tempo Integral – 30 horas

Conceito de educação e escola em tempo integral.  A Constituição Brasileira e a educação concebida como direito público subjetivo. A democratização do ensino fundamental e a proposta de educação em tempo integral. Contexto legal e político da educação em tempo integral: A Constituição Federal de 1988; A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB/1996; O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA/ 1990). O estabelecimento de políticas de apoio e incentivo à ampliação da jornada escolar: Plano Nacional de Educação (PNE) e o Programa Mais Educação. Expansão da educação em tempo integral com vistas à universalização da educação e melhoria dos índices dos Indicadores de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

 

8) Gestão na Educação em Tempo Integral: planejamento dos tempos, recursos humanos e currículos – 30 horas

Concepção de gestão. Gestão dos profissionais atuantes na educação em tempo integral. A gestão escolar e a comunidade. A gestão escolar e comunidade: compartilhamento de ações e decisões. Gestão e trabalho docente na ampliação da jornada escolar. Estrutura física e organização da escola em tempo integral. Trabalho docente e trabalho educativo: duas realidades na política pública de educação em tempo integral. Trabalho educativo e trabalho docente e seus dilemas para a gestão educacional. A construção de tempos e espaços democráticos. A integração os tempos, espaços e conteúdos na educação em tempo integral. O caráter educativo do espaço e tempo escolar. Espaços de aprendizagem: territórios mais amplos e em múltiplos espaços e lugares. Concepção de currículo. Currículo e diversificação curricular na escola em tempo integral. Tempos necessários para o currículo diversificado e novas formas de aprender. Ressignificação do currículo considerando: sujeitos, espaços, tempos e objetos do conhecimento. Processos de valoração determinantes de configurações curriculares.  Eixos estruturantes do currículo de educação em tempo integral.

 

9)  A Educação em Tempo Integral como Política Pública – O Projeto Mais Educação – 30 horas

Concepção de educação em integral. Educação em tempo integral como direito à aprendizagem. A gestão de políticas públicas de ampliação da jornada escolar no país e suas interfaces político-sociais e pedagógicas. A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LBB – 9394/96) e o Plano Nacional de Educação (PNE) como marcos legais para orientação da educação em tempo integral. Contexto legal e político da educação em tempo integral. A necessidade de implantação de políticas públicas de educação em tempo integral a partir da análise do IDEB (índices de desenvolvimento da educação básica). Amparo legal para implantação da educação em tempo integral: Constituição, LDB e PNE.  A concepção de educação integral expressa no conjunto de documentos norteadores do Programa “Mais Educação”. A proposta pedagógica do Programa Mais Educação. A necessidade de articular políticas públicas que contribuam para a diversidade de vivências que tornam a Educação Integral uma experiência inovadora e sustentável ao longo do tempo

 

10) O Papel do Pedagogo e os Desafios da Construção do PPP na Escola de Tempo Integral – 30 horas

O Papel do Pedagogo estabelecido pela LDB. O espaço ocupado pelo professor pedagogo na escola em tempo integral. A diversidade de funções atribuídas ao pedagogo. O pedagogo como articulador das ações da escola em tempo integral.  A profissionalização do professor pedagogo e a necessidade da formação continuada. A construção da identidade do pedagogo no âmbito escolar.  A gestão escolar e a organização do tempo: compromisso do pedagogo. Competências do pedagogo na construção do PPP.  O pedagogo como articulador da construção do Projeto Pedagógico.  O cuidado do pedagogo na elaboração do Projeto Político Pedagógico da escola em tempo integral, no sentido de contemplar princípios, ações compartilhadas e intersetoriais na direção de uma Educação Integral.   O pedagogo e seu papel na intervenção e acompanhamento da construção e implementação do PPP na escola em tempo integral.   O reconhecimento que a construção do PPP é a própria organização do trabalho pedagógico da escola em tempo integral.

 

11) Tempos, Espaços e Práticas Pedagógicas na Educação em Tempo Integral – 30 horas

Tempos e espaços escolares: vivência de novas oportunidades de aprendizagens. Concepção de educação integral vinculada ao tempo de permanência do educando na escola. Educação integral sustentada no diálogo de tempo e qualidade e qualidade e tempo. Considerar os diferentes tempos dos sujeitos da aprendizagem. O confronto dialógico entre os saberes escolares e os saberes sociais.  Escola em tempo integral: espaço de vida, socialização e formação dos jovens. Proposta pedagógica da educação em tempo integral: inovadora, fundamentada na lógica da cidadania e promotora de ações articulares em torno do cidadão. Educação em tempo integral:  perspectiva de que horário expandido represente a promoção de aprendizagens significativas e emancipadoras. Tempos, espaços, saberes e aprendizagens necessários para a educação em tempo integral.

 

12) Projetos Significativos para a Educação e Escola em Tempo Integral – 30 horas

Concepção de projeto. Construção de projetos significativos: procedimentos para elaboração de projetos. Projetos de Educação integral:  foco no desenvolvimento do indivíduo em todas as suas dimensões, na construção de um indivíduo pleno, autônomo e crítico. Projetos na concepção da Construção de espaço escolar formativo e integrador das potencialidades individuais e sociais dos educandos. Projetos de Educação integral: possibilidades de interação, transformação e mudanças voltadas a aprendizagens significativas. Projetos de educação integral: reconhecimento do conjunto de demandas mapeadas na escola para o acesso aos conhecimentos e oportunidades interculturais. Projetos de escola em tempo integral: acompanhamento pedagógico prioritário, obrigatório e eletivo. Projetos no campo do conhecimento prioritário (português e matemática). Projetos no campo do conhecimento obrigatório (ciências da natureza, ciências humanas, educação física e artes). Projetos no campo do conhecimento eletivo (educação ambiental, língua estrangeira moderna, valores da cultura e da paz, prevenção e promoção da saúde, educação digital e outros). Projetos de educação integral: propostas de acordo com os interesses dos alunos e a realidade das escolas. Projetos que instrumentalizem o domínio técnico dos educandos.

 

 

 

MÓDULO PESQUISA

Este módulo orienta o estudante quanto à estrutura, desenvolvimento e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso, num formato de conhecimento universal, personalizado e sob os fundamentos da ciência específica.

Trabalho de Conclusão de Curso – 60 horas.
Cada pós-graduando realizará uma pesquisa que resultará em um artigo científico – escrito em linguagem padrão, contendo entre 12 e 15 laudas -, obedecendo às normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) e demais normas estabelecidas pela FAEL para a pesquisa, elaboração, formatação e apresentação.

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é de caráter obrigatório, e passará pelos seguintes procedimentos/fases:

  • Produção do artigo, com aprovação pelo professor orientador que considerará a linha de pesquisa, o tema, a fundamentação e qualidade científica, e a aplicação das normas técnicas exigidas pela Instituição.
  • Apresentação do artigo científico perante uma Banca composta por profissionais designados pela Coordenação do Curso.

 

 

CARGA HORÁRIA TOTAL: 420 HORAS